domingo, 25 de março de 2018

O presidente da Comunidade Islâmica de Lisboa respeita os homosexuais...


Ou seja, discorda da prática de os atirar de cima de um edífício com, no mínimo, 7 ou 8 andares. Já é um princípio. Pode ser que outros muçulmanos portugueses comecem a admitir essa mesma hipótese - não matar homosexuais, apenas por serem homosexuais, uma prática islâmica comum em quase todos os países de maioria muçulmana.



'Campos de concentração para homossexuais': a crescente perseguição a gays na Chechênia

Muçulmanos garantem respeitar casamento gay

A “questão muçulmana” é a “questão gay”

Nas sociedades europeias, os muçulmanos não são vítimas, são agressores. Agridem sobretudo mulheres e gays, debaixo do silêncio conivente das feministas e dos autoproclamados líderes LGBT. Em consequência, grande parte da comunidade gay tem assumido posições à direita, pois percebeu que a luta da esquerda contra a homofobia é apenas tática: o politicamente correto só se interessa pela homofobia se o agressor for branco e de preferência cristão; se o agressor for muçulmano, o caso é silenciado.”

Chicoteados, esmagados, enforcados: os gays e o Islão

O muçulmano gay que casa homossexuais em segredo

Karim: “Tornei-me radical porque não aceitava minha homossexualidade”

Here are the 10 countries where homosexuality may be punished by death

Gay relationships are still criminalised in 72 countries, report finds

LGBT in the Middle East

Homosexuality remains illegal in 9 of the 17 countries making up the region; and punishable by death in five of these.”

12 (Muslim...) Countries That Will Kill You for Being LGBT

LGBT relationships are illegal in 74 countries, research finds

In 13 countries, being gay or bisexual is punishable by death. These are; Sudan, Iran, Saudi Arabia, Yemen, Mauritania, Afghanistan, Pakistan, Qatar, UAE, parts of Nigeria, parts of Somalia, parts of Syria and parts of Iraq. In 17 countries, bans are in place to prohibit 'propaganda' interpreted as promoting LGBT communities or identities. These are; Algeria, Egypt, Libya, Morocco, Nigeria, Somalia, Tunisia, Iraq, Iran, Jordan, Kuwait, Lebanon, Qatar, Saudi Arabia, Syria, Lithuania and Russia.”
Enviar um comentário