terça-feira, 3 de janeiro de 2017

AMILCAR CARVALHO, PORTUGUESE HOLOCAUST DENIER LIVING IN MACAU, CALLED MARTIN LUTHER KING A "DOMESTIC SLAVE" WHO'S ONLY AMBITION WAS TO BE ACCEPTED BY HIS OWNER'S FAMILY




Amilcar Carvalho, aka Mica Costa-Grande, is a Portuguese photographer and artist, living in Macau, China. On December last year, it was revealed that Mr. Amilcar Carvalho was an active anti-Semite and Holocaust denier. In dozens of texts published on his Facebook page, Mr. Amilcar Carvalho accused the Jews of controlling the world Media and wrote that Ziklon B, the gas used in Auschwitz,Treblinka and other death camps, was inoffensive for human beings. Mr. Carvalho wrote that the "version" that Ziklon B was used to kill Jews is "controversial". 

After these revelations were made public, Portuguese journalists in Macau (around 50) decided to set up a "pact of silence" and refused to mention the story in all 7 Portuguese language, 2 English language newspapers and a radio and TV channels (government owned). Also, the Chinese Media ignored the story. 

But Mr. Amilcar Carvalho, in his quest to show how strong is the Jewish control of the world, also explains that the "nomenklatura" (aka, the Jewish lobby in USA) chose Martin Luther King Jr to lead the Civil Rights movement, instead of Malcolm X - "the real leader" -  because King could be "classified as the domestic nigger that, due to his close contact with the (slave) owner has as ambition to be accepted in the family".
According to Mr. Amilcar Carvalho, "European-American (if there is african-americans...) always preferred the domestic slave that try, desperate, to imitate the master..."

3 comentários:

  1. Caro Paulo Reis, o problema é que os factos dão uma razão parcial, se não mesmo total, a esse Amílcar Carvalho. É só ler:

    http://ia802609.us.archive.org/12/items/JewishSupremacismByDavidDuke/jewish-supremacism-david-duke.pdf

    ResponderEliminar
  2. "É só ler". Pois é. Se esta escrito, tem que ser verdade :-)

    O conhecido anti-semita Horta Nobre (que agora resolveu infestar este blog) e a sua obsessão preferida.

    O David Duke é «apenas» um «ex»-membro do Ku Klux Klan. Um doente mental cheio de ódio, como o Horta, ou como o David Icke, outro esquizofrénico comprovado.

    Se o Holocausto não existiu, a 2ª Grande Guerra se calhar, também não... Para quem odeia com esse ódio irracional, todas as quimeras são possíveis.

    É uma pena andar aqui o nazi do Horta a conspurcar isto. Antes o Leocardo, que ao menos não é tão hipócrita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Maria Helena,

      Eu só sou "anti-semita", na medida em que não concordo com as religiões abraâmicas e acho que as mesmas deviam de ser banidas da nossa sociedade, pois só servem é para dar problemas.

      Nada tenho contra os judeus como raça ou povo. Aliás, eu próprio possivelmente tenho antepassados judeus e isso não me incomoda minimamente.

      «O David Duke é «apenas» um «ex»-membro do Ku Klux Klan. Um doente mental cheio de ódio, como o Horta, ou como o David Icke, outro esquizofrénico comprovado.»

      Bem, acho que esse insulto era francamente dispensável. Quanto ao David Duke, ele já saiu do Klu Klux Klan há mais de 30 anos e já admitiu publicamente que está arrependido disso. Não sou cristão, mas acho que as pessoas têm o direito ao perdão quando se arrependem.

      «Se o Holocausto não existiu,»

      A cara Maria Helena pode indicar-me onde é que eu alguma vez escrevi que "o holocausto não existiu"?

      «É uma pena andar aqui o nazi do Horta a conspurcar isto.»

      Não sou, nunca fui, nem tenho planos de vir a ser nazi. Até porque tenho sido sempre crítico do Nazismo como pode ver por aqui:

      http://historiamaximus.blogspot.pt/2015/12/o-nazismo-e-um-anti-nacionalismo.html

      A cara Maria Helena, antes de acusar e insultar, devia de primeiro inteirar-se do que realmente pensam as pessoas, em lugar de simplesmente atirar "postas de pescada" ao ar.

      Eliminar